quinta-feira, 19 de março de 2009

Asas de nuvem


-Curioso me encontro a querer saber o motivo de olhares tanto pro céu.
-Tudo que fiz acabou por caminhos desencontrados.
-Estou a olhar para o céu pois estou a espera que uma milagre caia.
-Os humanos não foram capazes de me dar o prazer de ver um sonho se tornar real.
-Então não te preocupes, foi por isso que vim.
-Te trouxe o maior presente já ofertado a um humano.
-Diz-me qual, imploro-te.
-Paciência, tu já tens esse presente, vim apenas avisar que já é hora de abrí-lo.
-Explica-me, estou confuso.
-Toma, veste essas asas feitas de nuvens e tornas a sonhar.
-Meu presente não é nada que se possa tocar ou ver, muito pelo contrário, são todas as belezas juntas no teu pensamento, vai muito além de simples matéria.
-Basta um sopro.

Uadi

2 comentários:

Thatá, ué! ;) disse...

Eu dou apenas asas a minha imaginação. ;)

Silvia /('.')\ disse...

que bom estar de volta, e ser recebida assim. rsrsrsr :)
é bom estar aqui e ler vc também. é um sopro de vida...
bom fim de semana pra vc!