sexta-feira, 15 de agosto de 2008

De anjos e escolhas


Conheci um anjo de asas estranhas.
Seu cabelo tinha um brilho oscilador de tons preto e púrpura.
E este me disse: - Sinto um aperto em meu coração, ele parece estar engaiolado, e minha mente, ela também está confusa, espero que essa passagem seja curta.
Me mantive em silêncio, estava a admirar seus enigmáticos e reluzentes olhos, envoltos em sombras um pequeno brilho neles refletia a lua.
Decidi me pronunciar: - Olhe bem o abismo que há embaixo de nós.
- Ele é escuro não é?
- Há cavernas em cada um de nós, você não é excessão.
- Mas diga-me, quem poderia nos mostrar a luz no fim delas?
- Ficar metido em solidão, isso não deveria nos pertencer.
- Vem, pega minha mão.
- O abismo é escuro para quem persiste em procurá-lo, a distinção nasce do apego à um forte desejo interior.
-Vamos, já é hora, eu não tenho asas mas farei-as da ousadia, não temas em cair, nós estaremos lado a lado e para mim já é o bastante para alcançarmos o céu.

Uadi

2 comentários:

_tHaTááá disse...

comentário 1: mto fooda o texto... *palmas* ;D

comentário 2: esse anjo eh fajuto... ushuahsuhas....
vamo torcer.. pra q ele consiga ver a luz... \o/
^.^

boom.. booom.... o/

_tHaTááá disse...

eu realmente naum tinha tido a tal percepção.

Baka² ¬¬

Oq tenho a falar..?

Obg pelo texto... me ver como um anjo? bondade sua.
Tanta bondade, q me sinto a malvada disso tudo..
eu jah falei.. da sua maneira, vc será inesquécivel.