segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Justiça, isso ainda existe?

A noite com seu véu negro à tudo cobre.
Sombras vagam nas esquinas em busca de porquês.
Há lugares em que o brilho do sol não chega.
Lugares como corações daqueles que se perderam sem direito à escolhas.
Os homens que passeiam em seus cavalos de metal não enxergam, e nem ao menos se dão ao mínimo trabalho de ver o brilho seco e desnorteado de anjos perdidos, mendigando um mísero pão, criaturas desprovidas de asas por nascença.
O odor podre que vem do planalto exalado por criaturas inescrupulosas incinera a esperança dos corações alheios.
Não mais! O povo necessita de um representante, quem pode lutar contra nossas desgraças sem nunca tê-las vivido?
De falsas verdades o mundo está cheio.
O demônio quer nos sugar até o último fiasco de papel.
A vida desse povo não deveria depender de quem as observa de uma cobertura no décimo andar.
E eles tornam a voltar com suas falsas promessas.
-Já não era o bastante demônio!?
O povo deposita sua fé naquilo que não traz justiça, quem sabe não estamos por si próprios?
Se o mundo for mesmo se consumar devido a um grande maremoto, como já diziam velhos testamentos.
Meu Deus, nem imagino pra onde escoará esta água tão imunda.


Uadi

Um comentário:

_tHaTááá disse...

Neeem euu tbm seeeii ;~

Por isso q voto: 0000000000000000
e confirmo =D

neem sei se ajuda. mas axo q tbm naum atrapalha =P