quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Partes de um ser fantástico

Ao passar teu, toda a avenida se abre com o teu olhar, todas as buzinas, arrancadas e palavrões se apaziguam com a tranquila e harmoniosa sincronia do teu respirar.
Ao teu passar, ventos das mais belas rosas campestres me banham com a mais pura serenidade, teu sorriso me torna criança, que ao ver uma coisa bela, se perde sem noção de tempo e espaço, não atendendo ao chamado dos pais.
Me finjo ser um carro só para experimentar me perder nas curvas do teu corpo e esperando ansiosamente a mudança de cores do semáforo de teu coração para que possas me dar passagem continuando assim a minha viagem para de uma vez por todas desvendar os hieróglifos que existem em teu sentimento, compreendendo assim o que se envolve neste miraculoso ser chamado mulher.


Uadi

Um comentário:

Diago disse...

kraio o kra v a cena todinha na mente do kraa como se fosse um kurtaa
loool

flwww